(11) 5185-0570

(11) 99907-6292

Av. Arnolfo de Azevedo, 84 - Pacaembú - São Paulo - SP - 01236-0360

Envelhecimento do Pescoço e Colo: Qual o melhor tratamento?

O pescoço e colo são regiões normalmente negligenciadas pela maioria das pessoas. Porém, assim como a face, a pele dessas áreas sofre dano acumulativo pela exposição à radiação UV e efeitos deletérios da poluição, o que, somado ao envelhecimento cronológico, resulta  em manchas, flacidez, atrofia, telangiectasias, aspereza tátil, linhas e rugas.
 
A longo prazo, a diferença de aspecto da pele nas duas regiões, além de evidenciar os sinais da idade, revela desarmonia estética. É importante cuidar dessas áreas desde cedo, fazendo o tratamento e prevenção dos danos em sinergia com a face, para que com o avançar da idade, haja homogeneidade no aspecto da pele.
 
Além do tratamento domiciliar com produtos anti-aging, antioxidantes, clareadores e proteção solar, que podem ou não ser os mesmos utilizados na face, a depender da escolha do dermatologista; diferentes procedimentos podem ser indicados para a melhora e prevenção das alterações decorrentes do envelhecimento.
 
A escolha do tratamento vai depender das características da pele de cada paciente, idade, grau de fotodano, hábitos de vida, etc. De forma que não existe o melhor tratamento, mas sim o mais indicado para cada caso Na verdade, a associação de procedimentos é a estratégia preferencial, pois promove melhores resultados, uma vez que diferentes alterações podem ser abordadas.
 
Algumas das opções terapêuticas para essa área são: bioestimuladores de colágeno (ácido poli-L-lático, hidroxiapatita de cálcio), hidratação com ácido hialurônico (skinbooster), tecnologias para estímulo do colágeno (laser fracionado ablativo e não ablativo, Nd:YAG pulso longo, ultrassom microfocado, radiofrequência), tecnologias para o tratamento de manchas (LIP, ND:YAG Q-Switched), toxina botulínica, peelings químicos etc.
 
A pele nessas áreas é mais fina e existe uma menor quantidade de unidade pilossebáceas, fazendo com que a possibilidade de complicações (manchas, cicatrizes e queimaduras) seja maior.  Assim, os tratamentos devem ser previamente avaliados pelo especialista e adaptados às características da pele dessa região.
 
Consulte seu dermatologista para que seja indicado o melhor tratamento para você e assim bons resultados estéticos sejam obtidos, sem riscos.
 
« Voltar