(11) 5185-0570

(11) 99907-6292

Av. Arnolfo de Azevedo, 84 - Pacaembú - São Paulo - SP - 01236-0360

Microagulhamento

O microagulhamento é um procedimento que consiste em uma terapia de indução de colágeno. Ao perfurar a pele, as agulhas penetram até o estrato córneo e criam micro-condutos sem danificar a camada mais superficial da pele (epiderme), induzindo a liberação de fatores de crescimento que promovem a formação de colágeno e elastina na porção mais profunda da pele. O número de melanócitos (células que produzem pigmento) permanece inalterado, sendo um procedimento seguro a ser realizado em peles com fototipos mais elevados.
 
Existem diferentes dispositivos, tipos de agulhas e técnicas de aplicação  – os mais utilizados na dermatologia: Roller / Dermapen / MMP® – sendo o roller o campeão nas publicações científicas.
 
Pertuitos são criados usando microagulhas que produzem uma injúria controlada na pele sem realmente danificar a epiderme. Estas micro lesões levam a uma hemorragia superficial mínima e induzem uma ferida com indução da cascata de cicatrização e liberação de vários fatores de crescimento. As agulhas também promovem degradação dos antigos cordões cicatriciais endurecidos, permitindo que revascularizem. Neovascularização e neocolagênese são então iniciadas. As agulhas não criam uma cicatriz em um sentido real, mas “enganam” as células a acreditar que a lesão ocorreu. Assim, este procedimento extrapola a própria fisiologia do organismo no processo de cicatrização de feridas, resultando em deposição de colágeno e skin tightening, com bons resultados estéticos globais.
 
Além disso, o microagulhamento melhora a entrega de drogas e cosmecêuticos através da barreira da pele, uma vez que rompe o estrato córneo e deposita a substância diretamente na derme vascularizada. A tecnologia de microagulhas oferece uma rota minimamente invasiva e indolor de administração de fármacos e vem sido utilizada em outras áreas da medicina, não só na dermatologia. Esta tecnologia envolve a criação de canais na pele com dimensões do tamanho de mícrons, permitindo assim o fornecimento de uma ampla gama de moléculas terapêuticas, incluindo proteínas que de outro modo não atravessariam a pele intacta.
 
Indicações
 O microagulhamento, com ou sem drug-delivery, é indicado para uma gama de alterações cutâneas, incluindo: melhora das rugas e flacidez, fotoenvelhecimento, estrias, melasma, cicatrizes de acne, cicatrizes cirúrgicas e pós traumáticas, leucodermia puntata e alopecias.
 
Como é o procedimento?
O tratamento deve ser realizado exclusivamente por médicos habilitados, nunca por profissionais não médicos, e nunca pelo paciente em casa pelo risco de complicações muito sérias como desenvolvimento de cicatrizes, alteração da coloração da pele e infecções.
 
A técnica exige o uso de creme de anestésico ou a utilização de anestesia local para minimizar qualquer desconforto, a depender do comprimento de agulha utilizada e experiência do profissional. Deve ser sempre realizada em um consultório médico, precedida de toda antissepsia necessária e cuidados de biossegurança esperados em qualquer procedimento cirúrgico. Subestimar esses cuidados com o paciente é aumentar o risco de complicações que comumente são raras quando o procedimento é realizado por um profissional bem treinado e em um ambiente adequado.
 
O pós-procedimento é tranquilo, havendo necessidade de curativo nos casos em que aprofundamos a intervenção, porém a recuperação é rápida, bem como o retorno do paciente às atividades laborativas, que acontece no máximo em 5 dias. O número de sessões vai depender da dermatose a ser tratada e das características clínicas do paciente.
« Voltar